Home Análise & Opinião Apenas tecnologia é a solução?

Apenas tecnologia é a solução?

por Douglas Costa

De acordo Fernando Pérez-Serrabona CEO da MAPFRE Seguros no Brasil, é preciso ficar de olho nas inovações, mas não se pode esquecer que os clientes e negócios são tradicionais.

Hoje no mercado de Seguros é uma febre a expressão Insurtech, mas e o resultado? Apenas tecnologia não é o suficiente para alcançar resultados incríveis, a tecnologia é um meio e isso não pode ser esquecido, mas a humanização é o que faz toda a diferença. Do que adianta automatizar todos os processos na cadeia de Seguros e se esquecer que existe uma pessoa do outro lado? Será que somente a tecnologia é o segredo para o crescimento?

“Estamos inovando, estamos de olho nas novas tecnologias, mas tenho que ser sincero e dizer que 90% de nossos clientes e negócios são tradicionais” 

Fernando Pérez-Serrabona, CEO da MAPFRE Seguros.

Nos 9 primeiros meses de 2019 a MAPFRE Seguros apresentou um crescimento de 82% em relação ao mesmo período de 2018, os números demonstram que essa é uma escolha acertada sem dúvidas.

Como você pode aplicar isso na sua corretora de seguros?

Não é tão simples, mas é possível! As tecnologias são FERRAMENTAS e o que elas devem trazer é eficiência, velocidade, eliminar possibilidade de erros e falhas em geral. O que você deve fazer é pesquisar quais são as tarefas de maior complexidade e dificuldades internas que não lhe trazem resultado financeiro/vendas e um bom relacionamento. Você não tem opção, precisa executar essas tarefas, mas porque ocupar uma pessoa fazendo isso se para várias situações você consegue automatizar ou digitalizar?

O importante é o foco no que realmente importa, o seu RELACIONAMENTO COM O SEGURADO!

Se quiser nossa ajuda nesse processo, acesse esse link que vamos te apresentar 5 ferramentas para aumentar o controle e a produtividade na sua corretora. E se tiver alguma sugestão, ou quiser conversar sobre esse assunto abordado, comente aqui embaixo que terei prazer em conversar com você!

Você pode gostar também

Deixe um comentário